AGRÁRIA

LABORATÓRIO DE GEOGRAFIA AGRÁRIA DG-FFLCH-USP

Principal      Equipe      Atividades       Acervo      Eventos      Produção      Exposição      Dicas de Filmes      Revista Agrária      Links

 

 

PRODUÇÃO DO AGRÁRIA-DG/FFLCH/USP

 

SISTEMAS DE PRODUÇÃO NO ASSENTAMENTO IPANEMA: UM ESTUDO COMPARATIVO

 

Eduardo Castro

Orientadora: Profa. Dra. Marta Inez Medeiros Marques

Defesa: fevereiro de 2004 - DG/FFLCH/USP

RESUMO (completo)

O presente trabalho trata-se do resultado da pesquisa realizada para o Trabalho de Graduação em Geografia, no qual analisamos sistemas de produção adotados por trabalhadores rurais assentados no Assentamento Ipanema, no município de Iperó-SP, como forma de identificar de que maneira está se processando a reprodução desses assentados enquanto produtores familiares.

Para tal, realizamos entrevistas com produtores do referido assentamento e observações nos lotes dos mesmos para entendermos como se processa a dinâmica da produção agropecuária dos assentados estudados e, dessa forma verificarmos a viabilidade e a sustentabilidade dos sistemas adotados.

Procuramos identificar, entre outras questões, se a mão-de-obra disponível é adequada a este, a forma como se realiza a comercialização dos produtos,  se os sistemas de produção adotados estão garantindo às famílias condições de continuar produzindo, capitalizando-se e garantindo a continuidade temporal daquela unidade de produção.

Palavras-chave: Assentamento Rural, Sistemas de Produção, Campesinato, Reforma Agrária.

 

 

Guapiruvu (Sete Barras - SP): um encontro contraditório entre ambientalismo e luta pela terra

 

Carina Inserra Bernini

Orientadora: Profa. Dra. Marta Inez Medeiros Marques

 Defesa: setembro de 2005 - DG/FFLCH/USP

Resumo (completo)

Este trabalho aborda as transformações dos últimos 40 anos na comunidade do Guapiruvu (Sete Barras, Vale do Ribeira-SP). Buscou-se compreender as mudanças ocorridas no modo de vida e no território da comunidade, tendo como pano de fundo um processo de luta pela terra. Essa comunidade destacou-se entre outras do Vale por apresentar a peculiaridade de, em 1997, realizar uma Agenda 21. Foi realizado levantamento bibliográfico sobre o Vale do Ribeira e temas relacionados à pesquisa.

 Também foram feitos trabalhos de campo no bairro para observação e entrevistas dirigidas com a comunidade. Abordou-se a história do bairro do Guapiruvu e caracterizou-se seu modo de vida, principalmente os traços que configuram sua tradição. Foi discutido o avanço da agricultura comercial e da questão ambiental como fatores de transformação do modo de vida camponês, destacando-se a relação da comunidade com o Parque Estadual Intervales e com a fiscalização ambiental. Tratou-se ainda do conflito de terra existente na área e do processo de luta pelo direito de posse desses moradores tradicionais. A questão ambiental contribuiu contraditoriamente para um desfecho favorável na luta pela terra e, com a reocupação do território da comunidade sob a forma de assentamento rural agroambiental, delineiam-se novas contradições, indicadas no texto.

Palavras chave: campesinato; modo de vida; ambientalismo; território.

 

AGRÁRIA - Laboratório de Geografia Agrária

Departamento de Geografia

FFLCH-USP

 

Topo