DEFINIÇÕES DE CARTOGRAFIA (TEXTO 1)

 

DICIONÁRIO LAROUSSE - Cartografia é a arte de desenhar as cartas.

 

SÉCULO 19 e início do 20 - Cartografia é a subdivisão da geodésia e seu interesse científico está limitado às projeções cartográficas.

 

1930 - Cartografia é a ciência que estuda mapas geográficos e os métodos e processos de sua composição e reprodução.

 

ESCOLAS MILITARES - 1930 - A cartografia, num sentido amplo, é a ciência que tem por objeto o estabelecimento e o emprego das cartas.  Compreende a Geodésia, determinação geométrica de um determinado número de pontos básicos sobre a elipsóide, a Topografia, em seu sentido restrito, representação gráfica dos detalhes do terreno sobre o Plano e a Cartografia - Reprodução Industrial sobre o Papel da minuta do topógrafo.

 

ONU - 1949 - Cartografia é a ciência que trata da confecção de cartas de todos os tipos, abrangendo todas as frases de trabalho, desde o levantamento até a impressão.

 

SALICHTCHEV - 1954 - Cartografia é a ciência dos mapas geográficos com um método especial de representação da realidade, incluindo nas suas metas tanto a estudo completo de mapas geográficos como a formulação de métodos e Processos de sua confecção e usa.

 

RIMBERT – 1964 - Cartografia é a transcrição gráfica dos fenômenos geográficos (tem por fim a concepção, preparação, redação e a realização de todos os tipos de planos e cartas; envolve particularmente o estudo da expressão gráfica dos fenômenos a serem representados).

 

BAKKER - 1965 - Cartografia é a ciência e a arte de expressar graficamente, por meio de mapas e cartas, o conhecimento humano da superfície da Terra.

 

ASSOCIAÇÃO CARTOGRÁFICA INTERNACIONAL - 1966 - Cartografia é o conjunto de estudos e das operações científicas, artísticas e técnicas que intervem a partir dos resultados das observações diretas ou da exploração de uma documentação, tendo em vista a elaboração de cartas, plantas e outros modos de expressão, assim como sua utilização.

 

BARBOSA - 1968 - A  cartografia tem  o  objetivo de representar todos os fatos e fenômenos passíveis de serem relacionados ao espaço terrestre, sob a forma de mapas e cartas.

 

KOLACNY     - 1969 - Cartografia é definida como teoria, técnica e prática de duas esferas de interesse: a criação e o uso dos mapas.

 

ARNBERGER - 1970 - Cartografia é a ciência da lógica, metodologia e técnica do design, confecção e interpretação dos mapas e outras formas cartográficas de expressão, as quais são capazes de reproduzir uma imagem espacialmente correta da realidade.

 

RATAJSKI - 1970 - Cartografia é uma parte da atividade humana que abrange a criação e a utilização dos mapas, bem como de outros trabalhos cartográficos. É, e sempre foi, ligada com a comunicação interpessoal.

 

SALICHTCHEV - 1973 - Cartografia é a ciência da retratação e do estudo da distribuição espacial dos fenômenos naturais e culturais, suas relações e suas mudanças ao longo do tempo, por meio das representações cartográficas - modelos - imagens - símbolos que reproduzem este ou aquele aspecto da realidade de forma gráfica e generalizada.

 

MORRISON - 1979 - Cartografia é a ciência da comunicação da informação entre indivíduos, através do uso de mapas.

 

MEINE - 1979 - Cartografia é a ciência e a técnica para discutir, desenvolver e ensinar métodos para representações cartográficas. Lida com problemas da comunicação de informação espacial sobre objetos, relações, desenvolvimentos, processos, sistemas, através de mapas e cartas, utilizando figuras de visualização legíveis.

 

SANCHEZ – 1981 - Cartografia é a ciência que se preocupa com os estudos e as operações científicas, artísticas e técnicas resultantes de observações e medidas diretas ou explorações de documentações visando à obtenção de dados e informações para a elaboração de representações gráficas tipo: plantas, cartas, mapas, gráficos, diagramas e outras formas de expressão, bem como, de sua utilização.

 

AURÉLIO - 1986 - Arte ou ciência de compor cartas geográficas.

 

BOARD - 1991 - Organização, comunicação e utilização da geo-informação, nas formas visual, digital ou tátil, incluindo todos os processos, desde o tratamento dos dados até o uso e estudo dos mapas.

 

ASSOCIAÇÃO CARTOGRÁFICA INTERNACIONAL – 1991 - A disciplina que trata da concepção, produção, disseminação e estudo de mapas.


 
DEFINIÇÕES DE PRODUTOS CARTOGRÁFICOS

CARTA - toda representação de parte da superfície terrestre em escalas geralmente grandes, portanto com algum detalhe. Essas representações possuem como limites, a maior parte das vezes, as coordenadas geográficas, e raramente terminam em limites político-administrativos.  As observações e informações tais como título, escala, fonte, etc. aparecem fora das linhas que fecham o quadro de representação, ou seja, aquela linha preta que circunscreve a área objeto de representação espacial. (Sanchez, 1973).

 

MAPA - como a carta, resulta de um levantamento preciso, exato, da superfície terrestre, mas em escala menor, apresentando menor número de detalhes em relação à carta.  Os limites do terreno representado coincidem com os limites político-administrativos, sendo que o título e as informações complementares são colocadas no interior do quadro de representações que circunscreve a área mapeada (Sanchez, 1973).

 

CARTOGRAMA - é um tipo de representação que se preocupa menos com os limites exatos e precisos, bem como das coordenadas geográficas, para se preocupar mais com as informações que serão objeto da distribuição espacial no interior do mapa. Dessas considerações podemos concluir que a ideal sempre será a elaboração de cartogramas tendo como base mapas.  Como os mapas resultam de levantamentos precisos, fornecerão o substratum ideal para o lançamento das informações, das quais estamos interessados em verificar seu comportamento espacial. Daí poderemos afirmar que todo o mapa pode ser transformado em cartograma, mas nem todo cartograma é um mapa. Em síntese, o que interessa especificamente ao cartograma é o conteúdo, ou seja, as informações (população, uso do solo, industrias, etc.) que vão ser colocadas no interior do mapa. (Sanchez, 1973).

 

PLANTA – representação gráfica em escala grande, destinada a fornecer informações detalhadas de determinada área.  As plantas geralmente se apresentam numa só folha, podendo ser subdividida em folhas denominadas cartas. (IBGE).

 

PLANTA CADASTRAL - por exemplo, representa detalhadamente ruas, edificações, edificações e muitas outras características, inclusive o perímetro urbano. Se a área cadastrada for apresentada em folhas, teremos a CARTA CADASTRAL. (IBGE).

 

CROQUI - é um esboço e não obedece a rotina técnica para a elaboração de mapas.  Não tem como finalidade a divulgação para o público; contém informações sobre uma pequena área e supre a falta de uma representação cartográfica detalhada. (IBGE, 1993).

 

CROQUI CARTOGRÁFICO - mapa feito por meio de levantamentos sem nenhum controle. As informações são, em geral, insuficientes.(IBGE, 1993).

 

CARTA/MAPA

 

MUEHRACKE - 1979 - Qualquer imagem geográfica do ambiente. (Inclui mapas mentais e cartográficos – representação externa (física) do meio geográfico).

COMITE FRANCÊS DE CARTOGRAFIA (In CUENIN, 1972) Representação convencional, geralmente plana, em posições relativas, de fenômenos concretos e abstratos, localizáveis no espaço.

 

SALICTITCHEV (In CUENIN, 1972) – Representação reduzida convencional, matematicamente precisa, da superfície da Terra, sobre o plano, mostrando a situação, distribuição e as relações dos diversos fenômenos naturais e sociais, escolhidos e definidos em função do objetivo de cada carta.

 

MEIRE, 1979 – Porção reduzida da superfície da Terra, generalizada e depois transferida de sua natureza tridimensional para o plano em duas dimensões, numa folha de Papel.  Considera-se o mapa como modelo especial de estatística ou de outros fatos relacionados com diferentes partes da Economia, Geociências, cultura do povo, etc. .

 

JOLY, 1976 - Carta é uma representação geométrica, plana, simplificada e convencional de toda ou parte da superfície terrestre,  e isso em relação de semelhança conveniente, chamada escala.

 

ASSOCIAÇÃO CARTOGRÁFICA INTERNACIONAL - 1991 Uma imagem convencionada, representando feições características da realidade geográfica, construída para uso quando as relações espaciais são de relevância fundamental.